3 conselhos, antes de mudar de profissão, para ser um tatuador profissional

Antes malvista pela sociedade, a tatuagem hoje em dia é considerada atividade promissora, conta com profissionais respeitados para essa forma de arte e expressão.

Ser tatuador é uma ideia que vem crescendo muito nos últimos anos, como uma alternativa para quem quer trabalhar com algo criativo e no próprio ritmo. Como hoje em dia as pessoas aceitam melhor as tatuagens em qualquer idade, o mercado está aberto para os novos profissionais.

Há muitos anos a tatuagem é uma profissão regularizada, o que torna possível a quem quer ser tatuador ter um estúdio funcionando dentro dos padrões regidos e permitidos pelo município em que pretende se estabelecer, com alvará de funcionamento e sem improviso.

A procura por tatuadores tem crescido de forma significativa no Brasil, principalmente com a quebra de alguns tabus que envolviam tatuagem e emprego. Um bom portfólio ajuda a vender ideias e passa credibilidade. E ter um diferencial sempre agrega na hora de conseguir clientes.

Muita gente vê nesse caminho a oportunidade de mudar de profissão e não pensa duas vezes antes de se lançar no mudo das imagens impressas na pele. Mas engana-se quem pensa que ser tatuador não é uma decisão muito séria. A atividade lida com algo que vai ficar para sempre estampado na pele das pessoas e que requer cuidados e boas práticas de higiene e limpeza.

Por isso, antes de largar a profissão para ser tatuador profissional, aí vão 3 conselhos importantes:

1 – Considere sua habilidade para desenhar

Não basta ter vontade de ser tatuador, é preciso realmente contar com grande habilidade para desenhar. Isso é o que vai ser feito diariamente na pele das pessoas, onde não há espaço para erros. Vale tentar descobrir se tem talento para desenhar diferentes tipos de imagens em papel e se tem segurança para lidar com isso na pele, o que inclui os ferimentos provocados pela atividade. O aprimoramento deve ser constante e fazer bons cursos de tatuador antes de abraçar o mercado é um bom começo. 

2 – Converse com um tatuador experiente

Visitar um estúdio para ver como é o andamento é uma boa pedida para quem pensa em ser tatuador. Conversar com o profissional experiente, ouvir dicas e conselhos ajuda na tomada de decisão e na definição dos caminhos para a profissão. Aproveite para questionar sobre o mercado e os ganhos com a atividade. De uma forma geral, sabe-se que o retorno financeiro é rápido, em vista de outros investimentos e negócios. Um estúdio hoje pode trazer um bom retorno, muito por conta das redes sociais. Com um bom portfólio e ações de marketing de baixo investimento inicial, é possível conseguir um número significativo de clientes.

3 – Só muita prática trará a perfeição

Atuar na profissão leva algum tempo de preparo. Muita gente começa o trabalho em estúdio, em estágio ou vaga efetiva, e leva meses antes de fazer uma tatuagem em pele humana. Enquanto isso vai praticando de outras formas, em pele sintética e até mesmo em laranjas até ter mais segurança no traço. Depois de avançar no processo é bom conhecer os equipamentos disponíveis no mercado e praticar com eles também. Entre as marcas líderes destaca-se a Cheyenne, que dispõe de máquinas rotativas de tatuagem de última geração, cartuchos de agulhas e acessórios importantes para um bom trabalho.

Gostou dos conselhos? Leia mais artigos como esse no blog da Tattoo Loja. Acesse: https://tattooloja.com.br/blog